O feminismo e a relação das fêmeas humanas com as não humanas

Juciely Gomes da Silva, Rayane Ellen de Oliveira Jerônimo, Jacilene Gomes da Silva, Larissa Albuquerque de Brito, Camila Firmino de Azevedo

Resumo


O presente artigo tem por objetivo analisar as relações existentes de fêmeas humanas e não humanas a partir de mulheres que se consideram sensíveis às questões feministas e/ou ambientais. Para que fosse efetivada a pesquisa, fez-se por necessário formular o questionário semiestruturado para que se iniciasse a investigação. As pesquisas foram realizadas através de plataforma digital, com mulheres que participavam de grupos de redes sociais que tinham a temática ambiental e/ou feminista. Além disso, a mesma entrevista também foi feita pessoalmente, com mulheres que participavam de grupos ou entidades que tinham a mesma temática na cidade de Campina Grande – PB. Foi produzido e disponibilizado um folder informativo para as entrevistadas ao final de cada entrevista, o mesmo continha explicações referentes às condições que as fêmeas não humanas são submetidas, sejam consideradas de produção ou de estimação. Ao total 115 mulheres foram entrevistadas. Os dados obtidos através das análises dos questionários, demonstraram que a maioria das fêmeas humanas têm uma relação intrínseca com as fêmeas não humanas (83,47%). A maior parte das entrevistadas declarou sentir-se mal com as práticas de reprodução em fêmeas não humanas (79,13%). A pesquisa servirá como base para outras ações, uma vez que mais de 80% das entrevistadas declararam querer conhecer mais sobre a vida das fêmeas não humanas. Constata-se a necessidade de ações que promovam a divulgação do sofrimento e da opressão que as fêmeas não humanas são acometidas, fica evidenciado também a necessidade de práticas que mostrem outras formas de minimizar o sofrimento dos animais não humanos.

Texto completo:

PDF

Referências


ADAMS, C. J. A política sexual da carne: A relação entre o carnivorismo e a dominância masculina. São Paulo: Alaúde Editorial, 2012.

ALVES, B. M.; PITANGUY, J. O que é feminismo. São Paulo: Brasiliense, p. 80, 2017.

BASTOS, C. B. V. Especismo e natureza jurídica dos animais: a conjugação de imagens e argumentos na apreciação do problema. Monografia (Bacharel em Direito) – Faculdade de Direito. Universidade Federal de Juiz de Fora. Juiz de Fora, 2014.

BOFF, S. O.; CAVALHEIRO, L. R. P. Aproximações entre ética animal e ética da vida. Revista Brasileira de Direito Animal. Salvador, v.12, n. 01, PP. 108-132, 2017.

BENTHAM, J. Introduction to the principles of morals and legislation. p. 162, cap.17, 1789.

BORGES, F. R; FIGUEIREDO, I.V. Feminismo e a mulher na contemporaneidade: uma análise de propagandas televisiva. In: XXXVIII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Rio de Janeiro, RJ – 4 a 7/9/2015.

BRUGGER, P Nós e os outros animais: especismo, veganismo e educação ambiental. Revista da Faculdade de Educação da UnB. Linhas críticas, Brasília, v. 15, n. 29, p. 197-214, jul./dez. 2009.

DIAS, T. L. P. Os princípios do ecofeminismo. In: Instituto abolicionista animal. Salvador, BA, p. 04, 2012.

FELIPE, S. T. A perspectiva ecoanimalista feminista antiespecista. In: Estudos feministas e de gênero: articulações e perspectivas. (Org.) Ilha de Santa Catarina. Mulheres, 2014.

GUADAGNUCCI, J.; PARRA, N.; GROHMANN, R. Os Reflexos do sexismo e do especismo na mídia. In: XXXVIII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Rio de Janeiro - RJ – 4 a 7/9/2015.

HORTA, O. O problema do mal natural: bases evolutivas na prevalência do desvalor. Revista Brasileira de Direito Animal, 2015.

JOY, M. Por que amamos cachorros, comemos porcos e vestimos vacas: Uma introdução ao carnismo: O sistema de crenças que nos faz comer uns animais e outros não. São Paulo. Cultrix, 2014.

JUTZI, S. Livestock’s long shadow environmental issues and options. Roma: FAO, 2006.

LENCASTRE, M. P. A. Comportamento, cognição e linguagem contribuição da fenomenologia biológica para o estudo das relações corpo-mente. Revista do centro de investigação e inovação em educação. Sensos, v. 2, n. 1. 2012.

LUNA, S. P. L. Dor, senciência e bem-estar em animais. Revista Ciência veterinária nos trópicos. Recife-PE, v. 11, suplemento 1, p. 17-21 - abril, 2008.

LUNA, S.P.L. Dor e sofrimento animal. In: Rivera, E.A.B.; Amaral, M.H.; Nascimento, V.P. Ética E Bioética. Goiânia, 2006. p. 131-158.

MOLENTO, C. F. M. Bem-estar animal: qual é a novidade? Paraná. Revista Acta Scientiae Veterinariae. 35 (Supl 2): s224-s226, 2007.

MONTEIRO, L. L. C. Feminismo animalista: A intersecção entre discurso e práticas feministas e de libertação animal. 2014. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa.

MONTEIRO, L. L. C.; GARCIA, L. G. Veganismo, feminismo e movimentos sociais no brasil. In: Seminário Internacional Fazendo Gênero 10 (Anais Eletrônicos), Florianópolis, 2013.

MORGENSTERN, G. G. et al. A senciência dos animais não humanos como fundamentação para sua proteção jurídica adequada no Brasil. In: XXI Seminário interinstitucional de ensino, pesquisa e extensão, 2016, Cruz Alta. Anais... Fundação Universidade de Cruz Alta, 2016.

NAPOLI, R. B. Animais como pessoas? O lugar dos animais na comunidade moral. Princípios: Revista de filosofia. Natal, v. 20, n. 33 Jan/Jun de 2013, p. 47-78

PINTO, C. R. J. Feminismo, história e poder. Rev. Sociol. Polit. Curitiba, vol.18, no.36, 2010.

REGAN, T. Jaulas vazias: encarando o desafio dos direitos dos animais. Porto Alegre: Lugano, 2006.

RODRIGUES, F. S. Análise comparativa dos processos de entrada e saída de animais: Ong animal X Centro de controle de zoonoses. Monografia (Graduação em Administração) Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Centro de ciências sociais aplicadas. Natal. 2013.

ROSENDO, D. Ética sensível ao cuidado: Alcance e limites da filosofia ecofeminista de Warren. 2012. 153 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.

SINGER, P. Vida Ética. Rio de Janeiro: Ediouro, 2002. 420p.

SINGER, P. Libertação animal: O clássico definitivo sobre o movimento pelos direitos dos animais. São Paulo: WMF Martins Fontes, p. 461, 2010.

TRIGUEIRO, A. Consumo, ética e natureza: o veganismo e as interfaces de uma política de vida. Revista Internacional Interdisciplinar. INTERthesis, Florianópolis, v.10, n.1, p. 237-260, Jan./Jun. 2013

WARREN, K. Ecofeminist Philosophy: A Western Perspective on What It Is and Why It Matters. Rowman & Littlefield Publishers, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Latino-Americana de Direitos da Natureza e dos Animais

Salvador - Estado da Bahia - Brasil

e-ISSN: 2676-0150

 

Revista Latinoamericana de los Derechos de la Naturaleza y de los Animales

Salvador de Bahía - Estado de Bahía - Brasil

e-ISSN: 2676-0150

 

Latin American Journal of Nature Rights and Animal Law

Salvador - State of Bahia - Brazil

e-ISSN: 2676-0150