Foco e Escopo

A Revista Territorialidades é uma publicação eletrônica de caráter interdisciplinar e periodicidade semestral. Foi criada através de uma parceria institucional entre o Programa de Pós-Graduação em Território, Ambiente e Sociedade (PPGTAS) da Universidade Católica do Salvador (UCSAL) e o Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS) da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Com a missão de contribuir para o estímulo à pesquisa acadêmica, a Revista Territorialidades pretende reunir trabalhos que apresentem originalidade, ineditismo, solidez teórica, análise crítica e riqueza empírica, na forma de artigos e resenhas, mediante submissão contínua e dossiês temáticos. O objetivo é suscitar espaços de diálogo sobre planejamento, gestão, uso e defesa dos territórios urbano e rural, políticas ambientais e sociobiodiversidade, bem como práticas materiais e simbólicas de (re)produção do espaço. Assim, a Revista Territorialidades é dirigida à comunidade acadêmica em geral, sobretudo às áreas de confluência temática do periódico - como Geografia, História, Arquitetura e Urbanismo, Planejamento Urbano e Regional e Ciências Sociais.

 

Políticas de Seção

Dossiê

Política padrão de seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Artigos

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Resenhas

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

Os manuscritos submetidos à Revista Territorialidades são inicialmente avaliados pelos/as editores/as e por membros da Comissão Editorial, a fim de que sejam verificadas a qualidade, a originalidade, o ineditismo e o cumprimento das normas indicadas no processo de submissão. 

Após a primeira análise interna, recomenda-se o aceite ou a recusa imediata do manuscrito, em situações devidamente justificadas.

Caso o manuscrito seja aceito, ele é enviado para, no mínimo, dois/duas pareceristas externos/as (sistema double blind peer review). Os nomes dos/as autores/as e avaliadores/as são mantidos em absoluto sigilo. Durante esse processo, os/as avaliadores/as podem recomendar ao/à autor/a modificações no manuscrito. Se as duas avaliações se mostrarem divergentes, o artigo poderá ser enviado para um/a terceiro/a parecerista externo.

Os/as avaliadores/as terão até 1 semana para responder se aceitam, ou não, elaborar o parecer; após o aceite, terão até 6 semanas para devolvê-lo à revista. Na avaliação, poderão recomendar ao/à autor/a que modificações no manuscrito sejam feitas. Os/as autores/as deverão realizar as correções sugeridas dentro de um prazo de 3 semanas e reencaminhar a nova versão do trabalho no sistema. A não confirmação de recebimento do parecer ou, então, o desrespeito aos prazos determinados pelo sistema serão interpretados pela Comissão como desistência da publicação.

A decisão de publicar ou não o trabalho será tomada exclusivamente pelos/as editores/as e pela Comissão Editorial, com base nos relatórios apresentados pelos/as avaliadores/as e no cumprimento das exigências contidas nos pareceres. A decisão sempre será adotada da seguinte maneira: “Aceitar para publicação”; “Aceitar após pequenas correções, a serem verificadas pelos/as editores/as”; “Realizar as correções indicadas e submeter novamente para revisão”; e “Recusar o manuscrito”.

A Revista Territorialidades se reserva o direito de efetuar alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical.

 

Periodicidade

A revista funcionará com periodicidade semestral, com dois números ao ano.

 

Política de Acesso Livre

A revista é de acesso livre imediato (online) e gratuito. Nesse sentido, não será cobrada nenhuma taxa aos/às pesquisadores/as, inclusive para a submissão e publicação do trabalho. O envio de manuscritos implica autorização para a sua possível publicação e divulgação.