A DIALÉTICA CAPITAL E TRABALHO NO TRABALHO INFORMAL DE RUA NO BRASIL

Bruno José Rodrigues Durães

Resumo


Trata-se de uma análise teórica do conceito capital-trabalho de Marx, não tendo sido utilizada, de modo sistemático, nenhuma de suas obras. O objetivo foi ampliar a compreensão do conceito, de modo a não restringi-lo ao espaço do trabalho assalariado, passando a utilizá-lo também na análise do trabalho informal. Parte-se da compreensão de que o capital é antes de tudo relação social e a dialética capital-trabalho abarcaria relações contraditórias. Ou seja, parte-se da ideia de que o conceito não é estático. Seu prisma não se limita a segmentos da classe trabalhadora, ficando evidente que o capital atua em diversas frentes e a dialética é fundamental para dar conta do movimento da totalidade. Relacionou-se o trabalho formal com o informal, concluindo-se que o trabalho informal, como o do camelô de tecnologia, pode ser compreendido como uma relação similar a do capital-trabalho, que não é produtivo no sentido clássico da teoria do valor, mas o é indiretamente por atuar na esfera da circulação e por ser um lócus de trabalho, participando também da lógica geral de exploração do sistema capitalista.

Palavras-chave


Capital-trabalho. Trabalho informal. Capitalismo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.