ESTRESSE E ENVOLVIMENTO PATERNO EM FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS

Sara Maria Cunha Bitencourt Santos, Lúcia Vaz de Campos Moreira

Resumo


Este estudo objetivou investigar quadros de estresse em servidores públicos de Salvador, e sua interferência no envolvimento paterno. Realizou-se estudo de casos múltiplos com quatro servidores, pais de criança(s) de zero a cinco anos, com nível superior de escolaridade. Eles preencheram a um “Formulário para levantamento de dados sociodemográficos”, ao “Inventário de Sintomas de Stress para Adultos de Lipp” e responderam a uma entrevista semi-estruturada individual. Os dados foram submetidos à análise de conteúdo qualitativa. Constatou-se que os pais com e sem estresse referiram um alto envolvimento com os filhos pequenos. Entretanto, os pais com estresse destacaram os impactos negativos do estresse na própria saúde e no envolvimento com os filhos, e os pais sem estresse relataram uma percepção mais positiva da vida e uma maior facilidade na conciliação de demandas profissionais e familiares. Conclui-se que, nos casos estudados, o estresse interferiu negativamente no envolvimento paterno.


Palavras-chave


Estresse. Envolvimento paterno. Trabalho.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.